31 de outubro de 2020

RACING BRASIL

Tudo sobre automobilismo

A Fórmula 1 está de volta à Nurburgring, um dos templos do automobilismo mundial, depois de sete anos. O último GP realizado no tradicional circuito alemão foi em 2013.

Dos 20 pilotos do grid apenas sete tiveram a oportunidade de correr em Nurburgring com a Fórmula 1. Esteban Oocon é um dos novatos! Ele está otimista para entrar na pista e espera ter um final de semana mais tranquilo do que em Mugello, na Itália.

“Estamos de volta a um tipo de circuito mais normal e mais ao que estamos acostumados. Embora seja novo no calendário, a maioria das equipes e pilotos tem alguma experiência na pista, então, de certa forma, deve ser mais simples do que Mugello e Portimão.”

Ocon já correu em Nurburgring em outras categorias como a Fórmula Renault Eurocup em 2012 e o Campeonato Europeu de Fórmula 3 de 2014.

“Estou feliz que Nurburgring está de volta, é uma ótima notícia, pois gosto de correr na Alemanha. Tenho a pista no meu simulador em casa e vou praticar tudo o que posso ”, disse Ocon.

Já, Daniel Ricciardo, atual companheiro de Ocon na Reanault, teve a oportunidade de pilotar um F1 no circuito alemão pela última vez em 2013, quando era piloto pela Toro Rosso (Alpha Tauri) e, depois de se classificar em 6º para a largada, terminou a prova na 12ª posição.

“Eu não corri lá com muita frequência em minha carreira, mas me qualifiquei em sexto em 2013 e também tive um último setor roxo no segundo trimestre daquele ano. Eu era novo na Fórmula 1 na época, então fiquei muito feliz!” disse Ricciardo.

A baixa temperatura, a alta porcentagem de unidade e a previsão de chuva pode trazer incertezas e grandes desafios para os pilotos.

“O boletim meteorológico parece bastante frio e úmido, então vai ser muito diferente das nossas últimas corridas, onde fez calor. Será interessante ver como o carro se comporta nessas condições.”

%d blogueiros gostam disto: