28 de outubro de 2020

RACING BRASIL

Tudo sobre automobilismo

Nico Hulkenberg voltou à Racing Point, desta vez para substituir Lance Stroll que não se sentiu bem na manhã deste sábado e sequer pode participar do treino livre. Embora seja uma tarefa difícil, chegar e ir direto para o qualifiyng, será mais uma oportunidade para o alemão mostrar todo o seu talento.

Chegou a hora de ver como os carros e os pneus irão se comportar no frio intenso do outono alemão.

Qualifying Q1

Verstappen conseguiu o melhor tempo do Q1 e Leclerc voltou a andar bem conquistando a quinta posição, algo inesperado para a Ferrari – parece que, realmente, as atualizações implementadas pela Scuderia Italiana, para o GP de Eifel, ajudaram.

Sem ter muito o que fazer, Hulkenberg fechou o Q1 na última posição.

Eliminados do Q1: Grosjean, Russell, Latifi, Raikkonen e Hulkenberg. 

Qualifying Q2

O Q2 costuma definir as estratégias de cada piloto para a corrida. Os pilotos são obrigados a largar com o pneu que fazem o melhor tempo nesta etapa do treino classificatório.

As duas Mercedes (Hamilton e Bottas), as duas Ferraris (Leclerc e Vettel) e a Renault (Ricciardo) tentaram uma estratégia diferente buscando fazer suas melhores voltas com pneus médios mas, no final da sessão, mudaram para macio e marcaram suas melhores voltas.

Portanto, todos os pilotos do grid largarão com pneus macios.

No final do Q2 Hamilton e Max travaram uma briga pelo melhor tempo, mas Lewis marcou a primeira posição e Verstappen ficou em segundo apenas 0.077 seg atrás.

Eliminados do Q2: Vettel, Gasly, Kvyat, Giovinazzi e Magnussen. 

Qualifying Q3

A Red Bull teve um excelente rendimento em Nurburgring, com Max Verstappen, mas não conseguiu quebrar a hegemonia da Mercedes, ficando com a terceira posição do grid.

Bottas marcou o melhor tempo e largará na frente seguido por Hamilton em segundo. Vamos ver se, desta vez, Bottas consegue se manter à frente na largada.

A grande surpresa do dia foi a quarta colocação de Charles Leclerc. Albon, Ricciardo e Ocon vem logo em seguida. Pelo que pudemos ver no treino classificatório, será uma corrida bem disputada.

Neste domingo dois recordes estão em disputa, o de maior numero de corridas da fórmula 1 e o de maior número de vitórias.

O recorde de maior número de corridas certamente será batido por Kimi Raikkonen alcançando 323 Grand Prix disputados, um GP a mais que o brasileiro Rubens Barrichello, com 322 largadas na F1.

Já, o de vitórias ficará por conta de Lewis Hamilton que, se vencer chega à 91 vitórias igualando o recorde de Michael Schumacher.

%d blogueiros gostam disto: