28 de novembro de 2020

RACING BRASIL

Tudo sobre automobilismo

A Ferrari chega à Portugal, neste final de semana, com novas atualizações e almeja se classificar entre os seis primeiros do grid!

Depois levar atualizações para os GP’s da Rússia e Eifel, e ter obtido bons resultados, principalmente, na Alemanha, a escuderia Italiana traz mais melhorias para o GP de Portugal, e acredita que o novo pacote de atualizações possa colocar a equipe entre as primeiras do grid.

“Já introduzimos algumas pequenas modificações no pacote aerodinâmico do carro em Sochi e adicionamos outras em Nurburgring”, disse Cardile – Chefe de Desenvolvimento de Desempenho da Ferrari. “Em Portimão teremos mais uma atualização, principalmente no difusor, completando o programa traçado nos últimos meses.”

“O mais importante é ter a confirmação de que nosso desenvolvimento está no caminho certo. As indicações dos últimos Grandes Prêmios são positivas e esperamos que o mesmo se aplique neste fim de semana. Temos que considerar que, mais do que nunca neste ano, o desenvolvimento está voltado para a temporada seguinte. Ao mesmo tempo, ainda esperamos ver uma melhoria de desempenho com o SF1000 para a temporada atual.”

“Seria muito útil pelo menos nos encontrarmos liderando o grupo de carros e pilotos que lutam atualmente a apenas alguns décimos pela quarta colocação ou menos. Apenas algumas vezes este ano conseguimos lutar por um lugar ao sol na segunda ou terceira fileira, e nosso objetivo entre agora e dezembro é lutar consistentemente por esses lugares.”

Um ponto positivo para a Ferrari é o fato de que a atual posição (6ª colocada) no campeonato de construtores lhes daria mais tempo no túnel de vento para desenvolver seu carro 2022 no próximo ano, graças aos novos regulamentos de testes aerodinâmicos de “escala móvel” da F1.

Mas, apesar disso, Cardile estava inflexível de que a equipe faria tudo ao seu alcance para terminar 2020 da forma mais forte possível, com a Ferrari atualmente 34 pontos atrás da Renault, quinto colocado – e apenas 13 pontos à frente do sétimo colocado AlphaTauri.

“A diferença [no tempo do túnel de vento] não será enorme, mas na Fórmula 1, cada minuto de teste, seja na pista, na bancada de teste ou no túnel de vento, é precioso.” disse Cardile.

“No entanto, não estou brincando quando digo que nosso objetivo é recuperar terreno este ano. Quando olhamos para a classificação, ver-nos na sexta posição dói e sabemos que não é uma posição digna da Ferrari. Nós absolutamente queremos melhorar, para nós e para nossos fãs que ainda nos apóiam com paixão, mesmo em momentos difíceis como os que estamos passando agora.”

%d blogueiros gostam disto: