Hamilton resiste à pressão e vence no Bahrain

A Fómula 1 teve sua corrida de abertura da temporada 2021, neste final de semana, no Circuito Internacional do Bahrain e os fãs do automobilismo puderam ver uma corrida sensacional, com muitas disputas e ultrapassagens, principalmente no pelotão intermediário. As mudanças no regulamento e o teto de gastos parecem ter surtido o efeito desejado, pelo menos nesta rodada de abertura. As equipes parecem estar mais “próximas” uma das outras, mas ainda existem três pelotões distintos.


No primeiro pelotão a Mercedes já não está mais sozinha; agora com a presença mais forte da Red Bull.

Foi uma pena ver Sérgio Pérez com problemas logo na volta de formação do grid, obrigando-o à largar dos boxes. Mesmo assim o mexicano fez uma corrida de recuperação fantástica, cruzando a linha de chegada na quinta posição e somando pontos importantes para o campeonato.

Bottas, como de costume, fez uma corrida apática e sem brilho! Não atacou e nem foi ameaçado por ninguém, cruzando a linha de chegada à 37 segundos do segundo colocado e com uma vantagem de quase 10 segundos para o quarto colocado. A terceira posição no pódium foi mais mérito do carro que do próprio piloto.

Enquanto isso, na frente, Hamilton e Verstappen fizeram uma corrida linda e cheia de emoções. As diferentes estratégias escolhidas fizeram com que os dois pilotos chegassem à 10 voltas do final para nos presentear com uma disputa intensa pelo primeiro lugar.

Hamilton tinha a força da Mercedes nas retas e a Red Bull mais velocidade nas curvas de alta e baixa. Mas o que fez a grande diferença para o resultado final foi a experiência de cada um dos pilotos. Se Max tivesse esperado mais uma volta poderia ter ultrapassado com facilidade (quem sabe!). Já, Lewis usou toda a sua habilidade e experiência para defender a liderança e acabou vencendo mais uma vez.

Certamente essas disputas serão mais constantes este ano; algo muito bom para os amantes da velocidade que querem ver uma “briga” justa, limpa e intensa como vimos no Bahrain.


Enquanto isso, no segundo pelotão, vimos uma “luta” intensa entre seis equipes – McLaren, Ferrari, Alpha Tauri, Aston Martin, Alfa Romeo e Alpine.

A Ferrari melhorou muito em relação ao ano anterior, mas ainda não tem um carro capaz de chegar próximo ao primeiro pelotão, mesmo assim o avanço foi muito bom com LeClerc chegando na sexta posição e Sainz na oitava.

A McLaren mostrou a força necessária para se tornar a terceira melhor equipe da temporada. Norris fez uma bela corrida e Ricciardo, mesmo sem muito brilho, garantiu a sétima posição.


No terceiro pelotão a Willians ganhou a companhia da Haas. A equipe inglesa apresentou uma melhora mas que ainda não se mostrou suficiente para chegar no segundo pelotão. Mesmo assim, o jovem talento, George Russell conseguiu levar o carro até a 14ª posição.

A Haas foi uma decepção total! Mazepin abandonou logo na primeira volta. Como fez em todos os treinos do final de semana, o russo rodou. Já Mick Schumacher não conseguiu fazer muito com o péssimo carro da equipe americana mas, sou aproveitar os problemas da Alpha Tauri de Gasly e terminou a corrida na 16ª posição.


A próxima etapa da temporada 2021 será na Itália, no GP da Emilia Romagna – Autódromo Dino e Enzo Ferrari, no dia 18 de abril.


Por: César Cruz DRT/MTB 0090023/SP – Racing Brasil CEO

Profissional filiado à ARFOC/SP – ABJ (Associação Brasileira de Jornalistas) – SJSP (Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de são Paulo)

FOTO: F1 / Divulgação


Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: