“Vai demorar” – Alonso fala sobre adaptação na Alpine

O tão esperado retorno do bicampeão mundial de Fórmula 1, Fernando Alonso, não tem sido fácil mas, segundo o espanhol, esta é apenas uma fase de adaptação que logo passará.

O abandono no GP do Bahrain e o décimo lugar no GP da Emilia Romagna deram á Alonso apenas 1 ponto nas duas corridas de estreia da temporada 2021 e diante dessa situação frustrante, o espanhol afirmou que “não tem desculpas” mas em breve estará 100% adaptado ao Alpine A521, mas ainda não será neste final de semana.

“Há coisas que você descobre com as corridas e com a experiência. Então isso é algo que não é diferente para mim ou é maior para mim, pois não é que eu mudei de equipe, eu mudei basicamente de esporte. Vai demorar, mas não é desculpa e tenho de trabalhar mais e preparar melhor o fim-de-semana ”, disse.


Um dos principais pontos abordados por Alonso foi o fato de compreender melhor os limites do carro:

“Obviamente saber onde está exatamente o limite do carro é algo que leva tempo. Você pode sentir que está 100%, mas há 101% para pesquisar e ir para esse limite e ainda estamos trabalhando em algumas áreas de conforto para mim em termos de feedback e sensação de volante, ou coisas que para todos nós são diferentes e você precisa ajustar algumas vezes o estilo e as sensações de dirigir, então ainda estamos nessa fase.”

A intenção do piloto e da equipe e estarem mais próximos do 100% para brigar por melhores posições e pela conquista de mais pontos.

“Eu mudei de equipes e categorias muitas vezes em minha carreira e nunca foi um problema, e também não será um problema desta vez. Em breve estaremos 100%. ”


Quando questionado sobre como se sentiu ao conquistar seu primeiro ponto na temporada, após herdar a décima posição devido à uma punição sofrida por Kimi Raikkonen, Alonso foi sincero ao dizer;

“Estou feliz por pegar o ponto e ver os dois carros pontuando, mas sim, os sentimentos depois de Imola, eles ficaram um pouco para baixo porque eu acho que no fim de semana em geral, eu não estava extraindo o máximo do carro. Então não foi fácil, mas vamos seguir em frente e nos prepararmos ainda mais para esta corrida (Portimão) no simulador e com mais análises, então vamos tentar novamente.”


Por: César Cruz DRT/MTB 0090023/SP – Racing Brasil CEO

Profissional filiado à ARFOC/SPABJ (Associação Brasileira de Jornalistas)SJSP (Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de são Paulo)

Foto: F1 / Divulgação


Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: