Alpine F1 Team

Antiga Renault F1 Team, a Alpine reestreia com um novo nome para promover sua marca de automóveis, mas continua tendo a Renault como sua administradora.


Se engana quem pensa que a Alpine é nova na F1! A equipe tem sua origem na Toleman em 1981 e, em 1986 foi renomeada para Benetton Formula depois de ser adquirida pela família Benetton, em 1985.

Em 2000 a Renault comprou a Benetton e, em 2002 a equipe foi rebatizada como Renault F1 Team consagrando Fernando Alonso como bicampeão mundial em 2005 e 2006 e conquistando, também, o bicampeonato de construtores.

Já, em 2009 o grupo de investimentos Genii Capital comprou a maioria das ações da equipe e, em 2011 a Lotus Cars passou a fazer parte da equipe que, mais uma vez mudou de nome, desta vez para Lotus Renault GP. Em 2012 o nome da equipe voltou a mudar, agora para Lotus F1 Team.

Depois de passar por uma grave crise financeira no ano de 2015, a então Lotus teve suas ações recompradas pela Renault que, a partir de 2016 voltou a correr com o nome Renault.

Chegamos, então, à 2020 e, depois de uma reestruturação em toda organização das empresas Renault e Alpine (que é uma subsidiária do grupo francês) ficou definido um novo nome para a temporada 2021: Alpine F1 Team.


Se fizer jus à sua história e continuar com o bom desempenho apresentado na temporada de 2020, a Alpine promete dar muito trabalho às demais equipes, lutando para estar entre as quatro primeiras equipes.


Nome completo: Alpine F1 Team

Sede: Enstone, Oxfordshire, Reino Unido

Pilotos: 14 – Fernando Alonso / 31 – Esteban Ocon

Motor: Renault